Centro de Tecnologia - Campus A.C. Simões
Universidade Federal de Alagoas
Av. Lourival de Melo Mota, s/n, Cidade Universitária

Maceió - Alagoas, 57072-970

ACOMPANHE AS NOSSAS REDES SOCIAIS

SIGA-NOS

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Google+ - Black Circle

© 2019 por PET Engenharia Civil - UFAL.

Parte 1

A criação do PET

Texto retirado e adaptado do livro "20 anos do Programa de Educação Tutorial de Engenharia Civil da Universidade Federal de Alagoas: além do espelho", escrito pelo professor Roberaldo Carvalho de Souza.

           Com a efervescência e motivação por parte dos alunos e dos poucos professores do Curso, além dos frequentes contatos com os cursos de matemática, física e química, o perfil do nosso curso começou a ter uma forma mais consistente. Esse clima existente no CTEC criou uma perspectiva de um futuro promissor, de tal modo que começava a contaminar as pessoas. E, ninguém melhor do que o Nazaré para sonhar mais alto. Foi num desses sonhos que ele, sempre atrás de informações, procurando a PROPEP para trazer alguma novidade, encontrou-se com o então Coordenador de Pesquisa prof. Francisco Antônio de Andrade Filho o qual falou a respeito de um edital da CAPES que mencionava como um grupo de estudantes poderia ajudar na melhoria de um curso de Graduação. Incrível foi a maneira que a notícia chegou até o CTEC. Parecia que estávamos fazendo alguma coisa por debaixo dos panos. O prof. Francisco sabedor do que estava se passando no CTEC e com seu espírito de querer fazer a UFAL crescer, passou para o Nazaré uma cópia do edital, mas antes, recomendando que o pessoas da física, matemática e química já tinham concorrido nos anos anteriores sem obterem sucesso. E, na concepção deles, nenhum curso na UFAL poderia ter a proposta aprovada pela CAPES. De modo que a maneira que prof. Francisco repassou o edital como se estivesse indo de encontro às pessoas na época que estavam à frente das orientações dos seus superiores. Pois naquela época os três departamentos eram os que ditavam as ordens por terem professores titulados e dedicados a Universidade. Infelizmente os cursos atraiam, e hoje não são muito diferentes, poucos alunos para seus quadros ao contrario da Engenharia Civil, pois, além de possuir uma concorrência no vestibular bem maior, tem mais alunos em quantidade e qualidade.

           Depois de ficarmos sabendo do conteúdo do edital, convocamos uma reunião no andar superior do NPT onde ficava a sala da secretaria e do Coordenador com os professores Williams Soares, Antônio Nazaré, Adeildo Soares, Viviane Carrilho, Severino Marques, Dilze Codá e Amaro Monteiro. A reunião aconteceu no dia 13 de maio de 1988 cujo objetivo foi debater as nossas possibilidades de termos a proposta aceita pela CAPES. O edital se referia a consolidação de um grupo de alunos que buscassem a melhoria da qualidade do Curso promovendo palestras, fazendo pesquisa, extensão e auxiliassem os professores na melhoria da qualidade das aulas, diminuindo com isso o índice de reprovação e evasão. E, era exatamente isto que o grupo de águas e estruturas estava realizando. De modo que distribuímos as tarefas para o preenchimento da documentação e enviamos para a CAPES a proposta de criação do então Programa Especial de Treinamento (atual Programa de Educação Tutorial) do Curso de Engenharia Civil da UFAL, a qual foi aprovada em novembro de 1988.