Centro de Tecnologia - Campus A.C. Simões
Universidade Federal de Alagoas
Av. Lourival de Melo Mota, s/n, Cidade Universitária

Maceió - Alagoas, 57072-970

ACOMPANHE AS NOSSAS REDES SOCIAIS

SIGA-NOS

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Google+ - Black Circle

© 2019 por PET Engenharia Civil - UFAL.

DIÁRIO DE PROFESSORES

Valmir Pedrosa
Gosta de viajar, caminhar na orla e criar seus filhos. Quando jovem, jogava basquete e futebol.
Amadeus, de Milos Forman.
CRB
Civilização, de Niall Fergunson.
Músicas do sertão, Elomar, Costa Mendes e Luiz Gonzaga.

      Dando continuidade ao nosso Diário de professores, hoje trazemos Valmir Pedrosa, engenheiro Civil e professor há 21 anos, escritor, pesquisador, com grande participação na gestão do Rio São Francisco e assessor do governo do Estado de Alagoas. Este é o prof. Valmir de Albuquerque Pedrosa, cuja trajetória vamos conhecer um pouco mais nesta segunda edição.

          Natural de Maceió-AL, nunca mediu esforços para alcançar seus objetivos, sempre tendo perseverança e buscando seus sonhos.

    Graduado em Engenharia Civil pela Universidade Federal de Alagoas, Valmir também possui mestrado e doutorado pela Universidade Federal do Rio Grande Sul. Sua linha de pesquisa é baseada em recursos hídricos, atualmente tendo enfoque no Canal do Sertão, que busca a alocação de águas em tempos de escassez, ajudando muitas famílias do sertão.

       Ao proferir a palestra intitulada: “Qual o tamanho do seu mundo? ”, Valmir mostra que as pessoas devem sempre ter a mente aberta para novas oportunidades e inovações, percebendo que o mundo é muito maior que a cidade de Maceió.

Escolhendo a engenharia

        Ao ser perguntado sobre o início da sua formação acadêmica, o professor informou: “Escolhi a engenharia lá no ano de 1988, porque me sentia atraído pela matemática e pela física. Então, naquele momento as pessoas que tinham esse tipo de habilidade geralmente faziam engenharia, aqui na UFAL. Quando fiz engenharia, só tinha civil e a química. Eu nunca pensei em fazer a química, portanto civil parecia ser a melhor opção. ”

Qual sua área de atuação profissional?

          “A minha atuação de formação do mestrado e doutorado é recursos hídricos. Agora recentemente com as minhas experiências na gestão da Universidade eu também me sinto à vontade de dar aula de Administração e de Economia. ”

 

Qual foi o momento que você decidiu ser professor?

“O professor Roberaldo me colocava em sala de aula para ensinar nos cursos de nivelamento e eu me acostumei a ensinar algumas coisas para os meus colegas na época de Universidade. Quando eu acabei o mestrado, o Brasil estava vivendo uma crise econômica grande no ano de 1996 e apareceu um concurso público na UFAL. Então, foi natural fazer esse concurso, fiz e lá se vão 21 anos de carreira. “

Qual seria o maior desafio vivenciado em sua carreira?

“Se manter atualizado e se manter útil. Eu tento ser um professor que contribui com a formação do aluno e espero que quando a gente se reencontre aí em algum corredor da vida o aluno diga: rapaz, o Valmir contribuiu, ele me chamou atenção para um aspecto, me ensinou alguns conteúdos”.

Qual a sua maior conquista?

“A maior conquista eu acho que é a amizade e um certo reconhecimento dos pares que estão mais próximos de você, que confiam em você para alguns assuntos. Acho que poder opinar, ter a capacidade de contribuir dentro e fora da UFAL, ter um bom reconhecimento, ver que as pessoas lembram de você e confiam na sua atuação. “

Quais os conselhos para os futuros engenheiros?

         “O conselho que eu dou para um jovem estudante de engenharia é a dedicação a sua formação, eu fico muito preocupado quando eu vejo às vezes uma pessoa pouco dedicada à sua formação, porque a sua força é o que você consegue extrair da Universidade, do PET, da PROTEQ, da LIGA, da EJEC, do LCCV, da ENACTUS, esses vários programas que

compõem o curso de engenharia dão uma força ao aluno, porque o aluno tem a formação Stricto Sensu que vem das disciplinas da grade mais as atividades correlatas.”

 

Experiência do PET

“O PET foi decisivo para mim, na época o professor Roberaldo Carvalho de Souza era o tutor e ele trouxe para gente disciplina, rigor, seriedade, um sentimento de pertencimento à universidade, de trabalhar por ela e eu acho que o PET foi uma organização fundamental para a reformulação das engenharias aqui na UFAL e eu sou grato demais a essa oportunidade, a esse passado. ”

E não é só isso! Além de tudo o que já foi dito, recentemente o professor Valmir Pedrosa lançou o livro “Solução de conflitos pelo uso da água”, disponível em PDF, no site da ArcelorMittal.

Bom, com isso nos despedimos, deixando aqui um enorme agradecimento ao nosso querido professor Valmir. Se quiserem saber mais sobre os seus projetos, confiram em sua página do Facebook, e fiquem ligados que vem mais por aí!

Perfil: www.facebook.com/valmir.pedrosa.9